UNE entrou com pedido de explicações no início de dezembro de 2019 e notificação foi assinada, nesta quarta-feira (8), pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli notificou, nesta quarta feira (8), o ministro da Educação, Abraham Weintraub para que responda em até 15 dias pelas declarações feitas sobre a União Nacional dos Estudantes (UNE).

Em dezembro, a UNE entrou com pedido para que o ministro da Educação esclarecesse declarações feitas sobre a entidade.

É #FAKE que atual presidente da UNE está cursando ciências sociais há 15 anos Convocado pela Câmara, Weintraub reafirma que há produção de drogas em universidades federais Um dos principais pontos questionados pela UNE é a declaração dada pelo ministro Weintraub durante o lançamento da carteirinha de estudante virtual, quando afirmou: “Por que algumas pessoas são contra a carteirinha digital? Porque a UNE ganha R$500 milhões por ano fazendo isso.

A gente vai quebrar mais uma das máfias do Brasil, tirar R$500 milhões das mãos da tigrada da UNE”.

A entidade questiona principalmente o uso das expressões “máfia” e “tigrada”, "que possuem evidente sentido pejorativo", segundo documento enviado ao STF. Initial plugin text Iago Montalvão, presidente da UNE, justificou o pedido feito pela instituição: "Nós fizemos esse pedido justamente porque achamos um absurdo que um ministro de estado se comporte de maneira tão infantil e desrespeitosa contra uma organização histórica da sociedade civil, e ele precisa ser responsabilizado por acusações mentirosas e ofensas", declarou ao G1. O G1 entrou em contato com o Ministério da Educação (MEC), mas até a publicação desta reportagem, não obteve resposta.

Nova carteirinha estudantil: entidades estudantis dizem que medida é uma retaliação